MP3: Músicos, guardai as minhas Palavras

“Se alguém me ama, guardará a minha palavra; e meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele morada” (João 14.23). Se não fosse Jesus a dizer isso, não poderíamos imaginar que isso acontecesse. Mas foi Ele quem disse: “Se alguém me ama, guardará minha palavra”. É uma correlação: amar o Senhor é guardar a sua Palavra. Não é possível dizer que se ama Jesus sem guardar a Palavra d’Ele; e guardar significa observar e viver Sua Palavra.

“Meu Pai o amará, e nós viremos e faremos nele morada”. Nosso Senhor Jesus Cristo declara, nessa passagem bíblica, que Ele, o Pai e o Espírito Santo farão nele [em quem amá-Lo e seguir Sua Palavra] sua morada; não é um lugar de passagem, não é pousada, é morada.

Nós precisamos conhecer muito a Palavra de Deus, lê-la, mastigá-la, digeri-la, assimilá-la e fazer dela nossa carne, nosso sangue, assim como acontece com o alimento, que digerimos e o assimilamos e ele se torna nossa carne, nosso sangue. O mesmo devemos fazer com ela [Palavra de Deus].

É preciso trabalhar com a Palavra, muitas vezes, somos mal-acostumados em “bicar” a Bíblia: “bicamos” um trechinho lá, outro ali. Imagine uma pessoa se em vez de comer um refeição, só ficasse beliscando as coisas? Muitas vezes, as crianças fazem isso com os alimentos e os pais não permitem, pois estes sabem que os filhos não podem se alimentar bem dessa forma, pois, assim, não comem o que necessitam verdadeiramente, como deveriam. Do mesmo modo, não podemos “beliscar” a Palavra.

Trecho da pregação

Monsenhor Jonas Abib – nesta pregação “Músicos, guardai minhas Palavras” – nos fala da importância de assimilarmos a Palavra de Deus e nos ensina como fazer o estudo bíblico utilizando o método da “Bíblia no meu dia-a-dia”.


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.