Pais, não impeçam a vocação dos seus filhos!

Sou muito grato a Deus! Apesar de ser tão pequeno, de ter tão poucas qualidades, quanta coisa consegui fazer com a graça de Deus! Mas, por que consegui? Sou especial? Não! Somente porque tomei o caminho que o Senhor traçou para a minha vida.

Quanto mais você vive sua vocação e se dedica a ela, mais Deus Pai o vai abençoando. É assim que as coisas vão se encaixando quando se está no caminho da vocação. No entanto, tudo isso se faz com dor, com sofrimento, com suor, com perseverança, com lágrimas e sangue; mas também com resultados, com eficácia. Eu não sou a exceção, sou a regra e a regra é para todos. Você nem pode pensar em querer realizar a minha vocação, nem eu posso querer viver a sua e realizar aquilo que você realiza. Isso não daria certo. Não é querer fazer o que outro faz: Deus, de antemão, já planejou tudo.

Veja que Pedro e André largaram o barco, o trabalho, suas redes; largaram tudo e seguiram Jesus. Tiago e João, que estavam trabalhando com o pai, também deixaram tudo: o chamado de Cristo foi muito forte. Deixaram o pai, largaram suas redes e seguiram o Senhor, sem vacilar. É o assumir a vocação! Com você se dá o mesmo! Deus já o criou em vista das boas obras que preparou de antemão para você. Nem pense que existem vocações maiores e menores. Quem é maior: Dom Bosco ou a mãe dele, Margarida? É dificil dizer. O grande santo italiano já é canonizado, a mãe dele ainda não. Mas eu não duvido nada que ela tenha sido tão ou mais santa do que ele. O filho se projetou e a mãe não, simplesmente porque ela ficou num lugarejo da antiga Itália o ajudando, dando-lhe suporte.

Jesus disse a Pedro, André, Tiago e João: “Vinde após mim e eu vos farei pescadores de homens”. Quando assumimos nossa vocação, todos nos tornamos como esses grandes homens de Deus! Por essa razão, digo aos pais: por amor de Deus, não impeçam a vocação dos seus filhos! Quantos pais querem estabelecer o caminho para os filhos! Querem que o filho seja isso ou aquilo, que tenha tal profissão, vá para aquela faculdade, se case com fulano e que tenha certas garantias… Agindo assim, os genitores, muitas vezes, levam os filhos à infelicidade de viverem para a realização de seus [pais] próprios planos.

Se você agiu assim [fazendo a vontade dos pais e não a sua, ou a sua própria vontade sem discernir se era vontade divina], reze, pois Deus também tem um “plano estepe” para colocar em ação. Ele pode refazer até mesmo o que você acabou estragando. Peça essa graça ao Senhor! Nosso Deus é o Deus do impossível!

Seu irmão,

Monsenhor Jonas Abib

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.