Sejamos o grande Santuário da Divina Misericórdia

Mais que propagar a Divina Misericórdia é preciso que cada um seja o Santuário da Misericórdia

No ano de 2002 eu estava num encontro PHN na cidade de Araras (SP). Logo cedo, o Senhor me deu a Palavra de 2 Cr 7,15-16: “Meus olhos estarão abertos e os ouvidos atentos à oração feita neste lugar. Pois agora escolhi e santifiquei esta casa dedicada ao meu nome para sempre. Meus olhos e meu coração estarão nela todo o tempo”.

Deus foi trabalhando em mim essa Palavra e, ao fim do dia, quando celebrei a missa de encerramento do encontro, fui movido a proclamar e consagrar a Canção Nova como “o lugar da Divina Misericórdia”.

Lugar este onde as pessoas pudessem trazer as suas esperanças e misérias na confiança de serem atendidas. Lugar da ilimitada vontade de Deus Pai em receber Seus filhos para terem concretamente uma experiência com a Sua misericórdia.

Na Canção Nova tudo nasce da inspiração

conheca_a_historia_do_santuario_do_pai_das_misericordias

Santuário do Pai das Misericórdias

Na minha vida e na vida da Canção Nova tudo precisa nascer da inspiração divina. E mais, costumo dizer que são apenas 10% de inspiração e 90% de transpiração, ou seja, obedientes à vontade de Deus e à inspiração divina, arregaçamos as mangas e colocamos em prática o que o Senhor nos pede.

Mais uma vez, vivenciei a inspiração divina em minha vida e agora era hora de colocá-la em prática. A certeza era a de construir um grande Santuário, uma obra arquitetônica capaz de acolher os milhares de peregrinos que visitam a Canção Nova todos os anos.
Cujas dimensões mostrem a ilimitada vontade do coração de Jesus de receber nele uma multidão de filhos de seu Pai, especialmente os mais pecadores, os mais miseráveis, os mais desesperados, os que não têm mais com quem contar, a não ser a Divina Misericórdia.

A Palavra nos diz que Jesus vendo as multidões compadeceu-se delas, porque estavam cansadas e abatidas como ovelhas que não têm pastor. É isso que o Senhor quer fazer neste Santuário: ter um contato de Pai para filho com as pessoas, com o seu povo.
Vi também que a vontade de Deus Pai era para irmos além: toda a Canção Nova ser esse grande Santuário da Divina Misericórdia. Todos nós somos escolhidos, consagrados para sermos o coração, a face, o sorriso de Jesus para o outro. Para que aquele que chegasse a nossa casa, já no primeiro momento sentisse a confiança e o amor do próprio Cristo na Sua infinita misericórdia.

Não se trata, porém, de apenas propagar a devoção à Divina Misericórdia. Trata-se de experimentar a Sua misericórdia em nós! Para isso, o Senhor nos forma, individualmente e todos nós, num só corpo, para sermos os portadores da Sua misericórdia. Uma missão linda que o Senhor nos concede. Sejamos o Grande Santuário da Divina Misericórdia.

Monsenhor Jonas Abib

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.