Monsenhor Jonas Abib

A adoração não se dá apenas na mente, mas em todo o corpo

Muitas pessoas acham que para adorar é preciso entrar em transe. Não é nada disso. Na realidade, todo o nosso corpo adora. Estamos completamente conscientes, só que a graça da adoração nos envolve por inteiro – corpo, alma e espírito. É Deus mesmo quem nos envolve com o espírito de adoração. Isso é obra do Espírito Santo.

A adoração não é somente para alguns privilegiados, para monges, freiras e contemplativos que vivem em mosteiros e em conventos. É para todos. Deus está chamando pessoas simples e que nunca pensaram nisso, simples pais e mães de família. Deus está chamando pessoas sem grande instrução, chama todos a viver com Ele uma relação genuína, original, e que atinja toda a nossa pessoa. O Senhor, hoje, busca quem O adore em espírito e em verdade, não somente com a cabeça. Ele não quer somente que tenhamos um conhecimento intelectual da Sua pessoa. Mas é totalmente diferente, é uma graça que precisa ser correspondida. Quando o Senhor nos dá essa graça, Ele dá também a nós uma sede.

Assim aconteceu com a samaritana. Jesus estava esperando por ela, mas antes disso, Ele já tinha colocado sede no coração daquela mulher. Era ela quem precisava da verdadeira água: “Quando você conhecer aquele que te pede de beber, tu mesmo te pedirá água viva porque é disso que você precisa” (cf. Jo 4,10). E a mulher disse para Ele: “Senhor, dai-me dessa água viva” (cf. Jo 4,15). Quando Jesus nos dá a graça da adoração, Ele nos dá também a sede, e aí precisamos corresponder e adorar.

Deus o abençoe!

Seu irmão,
Monsenhor Jonas Abib 

Trecho extraído do livro “Agora meus olhos Te viram” do monsenhor Jonas Abib

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.