Miséria humana + Coração de Deus = Misericórdia

Todos nós somos merecedores da Misericórdia de Deus

“Ninguém pode vir a Mim se o Pai, que Me enviou, não o atrair” (João 6,43-44a)

Ao dizer isso, Jesus queria dizer que todos os que o Pai atrai chegam a Ele. A primeira coisa que o Senhor quer fazer é ressuscitá-lo no último dia, mas, já agora, Jesus não quer que pereça nenhum dos que Lhe foram dados. Essa obra que o Senhor está fazendo é também para os dias de hoje.

Arquivo CN/cancaonova.com

Em Atos dos Apóstolos, no capítulo 8, vemos que Felipe sai para pregar o Evangelho e batiza um eunuco, alguém que se permitia ser castrado para trabalhar ao lado de rainhas e princesas, para que elas não corressem riscos. Então, esses homens, por sede de poder, aceitavam ser castrados. Mas para um judeu isso era uma coisa horrível, porque aquilo atingia as raízes do Judaísmo, pois a coisa mais importante da vida deles era ter filhos. Quando um eunuco permitia que lhe fizessem isso, era considerado pelos outros um homem abjeto, indesejado.

Se os judeus tinham aversão aos cobradores de impostos, desprezavam ainda mais os eunucos. Mas Jesus investiu num eunuco, porque essa era vontade do Pai, o Senhor não permitia que ninguém perecesse. É isso o que Deus está fazendo nos dias de hoje com aquelas pessoas que nós nem imaginávamos. Ele está buscando uma brecha na vida delas para poder transformá-las.

Quantas pessoas você conhece que estão perto de você e que se tornaram desprezíveis aos olhos dos outros? Talvez o seu pai, que já aprontou de tudo; seu irmão ou seu marido, talvez aqueles que estejam envolvidos no mundo das drogas ou da prostituição. Deus está de olho nessas pessoas. E se essa pessoa for você, o Senhor está de olho em você também. Se você for uma pessoa desprezível, Deus quer curá-lo!

Os judeus, quando viam um eunuco ou um cobrador de impostos, escarravam no chão para demonstrar seu desprezo. Você pode se reprovar, desprezar-se, a sociedade pode desprezá-lo também, mas Jesus nunca o desprezará. O coração de Deus vai ao encontro das misérias das pessoas, e assim vemos a misericórdia de Deus acontecer.

A união da miséria humana, somada ao coração de Deus, cheio de amor, resulta na misericórdia. Ela supera todo o nosso entendimento. Não é possível entendê-la, basta que a acolhamos, e aceitemos Sua misericórdia.

A única coisa que contraria a misericórdia divina é a oposição humana, porque assim a pessoa fica neutra e a misericórdia não tem como atingi-la. Então, em primeiro lugar, não se neutralize, ou seja, não se torne indiferente, abra a “guarda” para a misericórdia do Senhor. E, pelo amor de Deus, não despreze ninguém, não julgue ninguém como não merecedor dessa misericórdia!

Se o Senhor quer atingir aquela pessoa que o magoou e machucou profundamente, bendita seja a misericórdia do Senhor, porque Ele é capaz de perdoar a todos. Lembre-se de que passado é passado, e Deus é capaz de perdoar todos os nossos pecados.

Deixe Deus ser Deus na vida dos outros e na sua vida também.

Seu irmão,

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.