A esperança não engana!

Os jovens pensam no futuro; os velhos, no passado… E a cabeça não pára…. A alma não se aquieta, sempre quer fazê-lo pensar, e em sua cabeça fluem pensamentos, aos quais você precisa dar uma resposta, uma satisfação. A vida íntima é uma força primitiva do espírito, avaliadora e criadora de valores, intensiva, capaz de atingir os graus mais variados. Todas as decisões passam por sua vida interior. São decididas primeiro dentro de seu coração, nos movimentos mais profundos de sua alma. É a luta pessoal para resolver os problemas da vida íntima.

Somente Deus pode responder a essa alma que não se cansa de buscar algo maior, que justifique o seu existir. Nas horas de isolamento, essa luta pessoal recomeça. É o próprio movimento de Deus em nós. Por isso, Jesus diz aos seus apóstolos e também a todos nós hoje:

“Vinde à parte, para algum lugar deserto, e descansai um pouco” (Marcos, 6:31)

E quantas vezes você gostaria de interromper esse processo, mas não pode? Sua cabeça não pára de pensar. Isso acontece porque somos feitos para o Deus vivo e porque nossa alma só pode repousar n’Ele, como bem afirmou Santo Agostinho de Hipona:

“Nosso coração vive inquieto, na insatisfação, enquanto não repousa em Vós.”

Não esqueça que, mesmo com sua vida esteja carregada de problemas, sua alegria vem de Deus, e por maior que sejam as tribulações e os problemas, eles são passageiros!

Vejamos também o que nos ensina a Palavra de Deus, por meio da carta de São Paulo aos romanos: “ (…) nos gloriamos até nas tribulações. Pois sabemos que a tribulação produz a paciência, a paciência prova a fidelidade e a fidelidade, comprovada, produz a esperança. E a esperança não engana. Porque o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado” (Romanos 5: 3-5).

Agüenta firme, meu filho!

Seu irmão,

Padre Jonas Abib

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.