É tempo de amar!

Jesus fala, várias vezes, dos pequeninos naqueles tempos. Isso não quer dizer que Ele esteja falando apenas de crianças, adolescentes ou jovens. Não, Ele está se referindo a milhões de pessoas necessitadas que não têm o que comer, o que vestir, que estão doentes, sendo injustiçadas, que não têm trabalho, etc. Esses são os pequeninos de Jesus, aqueles a quem Ele ama de forma especial. E tudo o que você faz ou deixa de fazer para esses pequeninos, Jesus considera como feito para Ele mesmo.

Temos muitos pequeninos em nossos tempos. Muitos necessitados a nosso redor. Então, mais do que nunca, somos chamados a viver concretamente o amor por eles. Jesus nos fala de dar de comer a quem tem fome, dar de beber a quem tem sede, de vestir aquele que não tem roupa, de socorrer o que está doente, de visitar aquele que está na cadeia, de dar amparo ao peregrino, e até mesmo de acolhê-lo em nossa casa, se for necessário. É isso que Jesus está se referindo ao falar dos pequeninos.

Muitos de nós temos recebido a graça de uma renovação espiritual. Somos despertados para a oração, para a Palavra de Deus, para a pregação do Evangelho. Contudo, você não pode viver se “escondendo” atrás desta ou daquela espiritualidade, e não fazer nada de concreto, aquilo que é a vontade de Deus.

A vontade do Senhor é que cuidemos dos pobres, dos necessitados, dos injustiçados, dos enfermos e oprimidos, que são os Seus pequeninos. É preciso cuidar deles de forma especial e concreta.

Claro, que você pode orar por eles. Mas também precisa dar-lhes o pão, o vestuário, a casa. Precisa levar-lhes o necessário. Precisa dar de si. Se você tem pão, reparta-o com o necessitado; se tem roupas, faça o mesmo, reparta-as com eles, e assim por diante.
Isso é amar ao próximo como a si mesmo. Isso é viver a caridade concretamente.

Seu irmão,

Padre Jonas Abib

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.