Monsenhor Jonas Abib

Sejamos o Grande Santuário da Divina Misericórdia

Saiba como surgiu o Santuário Pai das Misericórdias e a Solenidade da Santíssima Trindade 

Tudo na minha vida e na vida da Canção Nova nasceu da inspiração divina. E mais, costumo dizer que são apenas 10% de inspiração e 90% de transpiração, ou seja, obedientes à vontade de Deus e à inspiração divina, arregaçamos as mangas e colocamos em prática o que o Senhor nos pede.

Assim aconteceu naquele segundo domingo após a Páscoa, na Festa da Misericórdia. Era o ano de 2002 e eu estava num encontro de PHN na cidade de Araras (SP). Logo cedo, o Senhor me deu a Palavra de 2 Cr 7,15-16: “Meus olhos estarão abertos e os ouvidos atentos à oração feita neste lugar. Pois agora escolhi e santifiquei esta casa dedicada ao meu nome para sempre. Meus olhos e meu coração estarão nela todo o tempo”. Deus foi trabalhando em mim essa Palavra e, ao fim do dia, quando celebrei a Missa de encerramento da festa, fui movido a proclamar e consagrar a Canção Nova como “o lugar da Divina Misericórdia”.

Lugar este onde as pessoas pudessem trazer as suas esperanças e misérias na confiança de serem atendidas. Lugar da ilimitada vontade de Deus Pai em receber Seus filhos para terem concretamente uma experiência com a Sua misericórdia.

Mais uma vez, vivenciei a inspiração divina em minha vida, e agora era hora de colocá-la em prática. A certeza era a de construir um grande Santuário, uma obra arquitetônica capaz de acolher os milhares de peregrinos que visitam a Canção Nova todos os anos. Mas vi que a vontade de Deus Pai era para irmos além: toda a Canção Nova ser esse grande Santuário da Divina Misericórdia. Isso significa que todos nós somos escolhidos, consagrados para sermos o coração, a face, o sorriso de Jesus para o outro. Para que, aquele que chegasse a nossa casa, no primeiro momento, sentisse a confiança e o amor do próprio Cristo na Sua infinita misericórdia.

Não se trata, porém, de apenas propagar a devoção à Divina Misericórdia. Trata-se de experimentar a Sua misericórdia em nós! Para isso, o Senhor forma cada um de nós individualmente e todos nós, num só corpo, para sermos os portadores da Sua misericórdia. Mais que uma divina inspiração, uma missão linda que o Senhor nos concede. Sejamos o Grande Santuário da Divina Misericórdia.

(Artigo extraído do livro ‘O Abraço do Pai’, de monsenhor Jonas Abib). 

Adquira este livro: ‘O Abraço do Pai’, de monsenhor Jonas Abib

.:Por que a Festa do Pai das Misericórdias é celebrabada Solenidade da Santíssima Trindade? 

.:Busque a misericórdia do Pai 

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.