Sexualidade, manifestação de amor

Quanto mais o amor verdadeiro for brotando de você, tanto mais ele neutralizará os efeitos da sensualidade. Tanto mais ele irá freando a tendência a uma sexualidade desregrada. Sua masculinidade ou feminilidade continuarão a existir, mas de maneira pura. Sem as misturas da malícia e da depravação. Sua sexualidade será uma manifestação de amor. Entre marido e mulher a vida sexual será uma manifestação de amor.

Deus quis que a nossa sexualidade fosse como uma seringa para um cônjuge injetar amor um no outro. Além de todas as outras maneiras de amor, Deus quis também essa maneira de amar: o ato conjugal entre marido e mulher. Nele um injeta amor no outro: amor verdadeiro, amor de Deus, que é caridade.

Deus o abençoe!

Monsenhor Jonas Abib

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.