Ver o sobrenatural nas pequenas coisas da vida

Não se deixe afetar e conduzir pelo que você sente e vê, mas pelo que você crê.

Veja o que aconteceu a Maria, a Mãe do Nazareno. O anúncio da gravidez por intermédio do anjo, a explicação deste a José sobre esse fato sobrenatural, a visita à prima Isabel, o nascimento de Jesus, a vinda dos magos, tudo foi maravilhoso. Mas em seguida, tudo mudou, só houve dificuldades. Fugiram às pressas para o Egito, foram para uma nação completamente diferente da deles, com costumes e cultura diferentes.

Quando voltaram, nem puderam ficar em Belém. E para ficar longe do filho de Herodes, instalaram-se em Nazaré e, quando o menino Jesus chegou aos doze anos, perderam-No no templo.

Vejam, na casa deles, estava o Salvador, o Messias, o Filho de Deus, mas que, aparentemente, não apresentava nada de especial. Muitos pensam que Jesus, antes de Sua vida pública, realizava milagres e prodígios. Não, Ele era totalmente normal. Cresceu como qualquer criança, foi adolescente e jovem como todos os demais.

Mas a própria Palavra de Deus diz que “Maria, porém, guardava todas estas coisas, meditando-as no coração” (Lc 2.17-19). E isso lhe dava forças para que Ela acreditasse nos planos de Deus. Apenas 30 anos mais tarde é que se inicia a vida pública de Jesus. Ela acompanha tudo, presenciando até a crucificação do Senhor, quando, por fim, O colocam em seu colo, morto.

Humanamente, alguém poderia dizer: “Desanime, Maria, tudo aquilo que você ouviu do anjo foi ilusão…” Humanamente não havia nenhuma esperança, tudo estava perdido.

Você, que já está desanimada com o marido (esposa), filho(a), patrão (a), pai (mãe), vizinho (a), empregado (a), sócio (a), paciente… seja com quem for, acredite, a ressurreição está próxima. Não acredite apenas na mudança dessas pessoas. Vá alem. Acredite em Deus, que é o próprio Amor. É Ele que tudo pode mudar. Para o Senhor tudo é possível.

Deus, em Sua misericórdia infinita, tem a capacidade de transformar todas as situações em um bem maior. Peça-Lhe o dom da fé e do discernimento, para que você possa crer, aceitar e realizar a vontade divina.

Seu irmão,

Padre Jonas Abib

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.