Artigo

O louvor e a adoração são o remédio para o coração

No louvor e na adoração recebemos a força de Deus

Fomos criados para o louvor, a adoração e a ação de graças. Este é o maior desejo do coração de Deus. Precisamos realizar aquilo que Ele nos pede: ‘Estai sempre alegres, orai incessantemente, dai graças em todas as circunstâncias, pois esta é a vontade de Deus a vosso respeito em Cristo Jesus’ (1Ts 5, 16-18).

Existem situações em que é difícil dar graças: a doença e a morte de alguém muito querido, o problema de droga, alcoolismo ou de adultério em nossa família.

Arquivo CN/cancaonova.com

Em todo e qualquer problema, precisamos nos voltar para Deus, dando graças, louvando e adorando em todas as circunstâncias. Quando acontece algo doloroso em nossa vida, ficamos muito sensíveis. O nosso coração fica apertado, caímos na tristeza e nos fechamos.

O Senhor insiste para agirmos de modo contrário: ‘Em tudo, em todas as circunstâncias, em qualquer situação, aconteça o que acontecer, dai graças, louvai e adorai’. O louvor e a adoração são o remédio para o coração. Se uma válvula do coração se fecha, passa a irrigar menos o coração, começa a causar problemas e pode levar a pessoa a sofrer um infarto.

Psicológica e espiritualmente acontece a mesma coisa, por causa de problemas no casamento, alcoolismo e drogas. Deixamo-nos abater pela tristeza, ficamos pesarosos, decepcionamo-nos e o nosso coração começa a se fechar. Começamos a morrer. Vamos morrendo. Até nosso semblante perde a tranquilidade e a paz. Os problemas tomam conta de nós. Não conseguimos dormir nem comer.

Deus nos dá a receita certa: “Em tudo dai graças”. No momento em que criamos coragem e partimos para o louvor, nosso coração se abre, começa a ser irrigado e recebemos a força de Deus para enfrentar todo e qualquer problema. Quando nos fechamos, fatalmente acabamos nos afastando e dando as costas para Deus. Nos momentos de decepção, dor e tristeza, não conseguimos rezar; e se rezamos, não o fazemos bem. Decaímos na confiança.

Muitas vezes, diante dos acontecimentos, achamos que Deus é o culpado e nos tornamos indiferentes a Ele. Não vamos mais à igreja e não buscamos mais os sacramentos. Se você está dessa maneira, deixe de lado o passado e comece tudo de novo. De que maneira? Comece a rezar. Mesmo sem vontade, volte a rezar.

Quando estamos assim, a primeira coisa que fazemos é não rezar mais. A Palavra de Deus, porém, nos ordena: ‘Orai sem cessar’. Veja, não é uma simples recomendação, é uma palavra de ordem: ‘Orai sem cessar’. Justamente o oposto do que costumamos fazer. A Palavra de Deus nos manda orar sem cessar.

Em qualquer situação, mesmo na tristeza, no luto, diante da infidelidade, das dívidas, desempregado ou doença, seja qual for a situação, é necessário orar sem cessar.

Seu irmão,

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.