Somos uma companhia de pesca

É uma graça e um privilégio investir a vida na missão de evangelizar

No dia 2 de fevereiro de 1978, iniciávamos a Comunidade Canção Nova, com o nosso primeiro compromisso. Dia da Festa da Apresentação de Jesus no templo. Essa data na Igreja é o Dia dos Consagrados, pessoas que entregam-se totalmente a Deus.

Hoje é tempo de ação de graças, de louvar e dizer: O Senhor é Santo, Rei! Só o Senhor pode fazer maravilhas. E o mais lindo é que o Senhor não para de fazer; tudo o que a Canção Nova tem feito, não é que nós “queiramos” e sim porque Deus nos impulsiona. Muitas vezes as pessoas têm medo, por falta de dinheiro, por situações, e querem “frear”. Mas, esse não é o pensamento, não é a vontade de Deus. A vontade d’Ele é que se amplie, cresça mais e mais.

Voltando à década de 1970, nós tínhamos recebido de Dom Antônio Affonso de Miranda, que era bispo da Diocese de Lorena (SP) na época, a Evangelii Nuntiandi, documento da Igreja, e ele me mostrou o número 45 que falava da evangelização de jovens, que apaixonados por Cristo, resolviam dar a Ele suas vidas. Até hoje isso acontece, porém, a primeira arrancada não foi fácil; aqueles primeiros jovens, eu diria, foram heróis, eles não viam nada, nós não tínhamos nada, eles se arriscaram nessa linda aventura de dar a vida deles, a Deus.

 

Os meios de comunicação, como disse o Papa Paulo VI, levam até o infinito a possibilidade de pregar o Evangelho. “Neles se encontram uma versão moderna e eficaz do púlpito”. Graças a Deus nós temos um púlpito maravilhoso, moderno, eficaz, que são os meios de comunicação e nós não podemos desprezá-los.

Nós somos como uma “companhia de pesca”. Para que tenhamos os meios de comunicação, precisamos ter muitos sócios evangelizadores, vários departamentos e setores de trabalho, e todos nós juntos contribuímos para que a evangelização aconteça.

Você, sócio evangelizador, nos ajuda a fazer com que a mensagem do Evangelho chegue a milhões de pessoas. Ao pensar na Canção Nova, Deus a pensou com as pessoas que, no decorrer dos tempos, haveriam de realizá-la: missionários, sócios evangelizadores, colaboradores, amigos (…). Fomos pensados juntos por causa de uma missão. Cada um desenvolve a tarefa que lhe é própria, que é, portanto, essencial na realização da missão.

É uma graça, um privilégio investir a vida nisso. A expressão é forte, mas é esta mesmo: investir a vida, empenhá-la plenamente. Esse é o segredo, também, para a felicidade e realização dos que são chamados à missão Canção Nova.

Deus o abençoe!

Seu irmão,

Monsenhor Jonas Abib
Fundador da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.