O amor verdadeiro traz o segredo da transformação

Os namorados precisam do puro um do outro. Precisam, acima de tudo, ser amigos, grandes amigos, com tudo aquilo que a amizade comporta. Pena que muitas vezes não seja assim.

“Namorar”, “namoro” e “namorados”, vêm de “enamorar”. Esse é um verbo interessantíssimo. Veja que a palavra é en+amor+ar.

A raiz e o centro é amor. Este amor está precedido da partícula “en”, que indica ação de envolver. Portanto, enamorar é envolver o outro em amor. Você entendeu? É um verbo lindo. É uma palavra forte. Enamorar é envolver o outro em amor. Amor puro. Amor verdadeiro. Namorados são aqueles que “se enamoram”, que se envolvem um ao outro neste amor.

Você já percebeu como rapazes e moças mudam radicalmente quando começam um de transformação. Por quê?

Porque é o amor verdadeiro que traz o segredo da transformação. Em um namoro baseado no amor verdadeiro um envolve o outro e isso muda, corrige, amadurece, faz crescer, transforma, converte, consegue verdadeiros milagres!

Agora, preste bem atenção: O enamorar não pode ser apenas para o tempo de namoro e noivado. Ele precisa adentrar o casamento. Os casados precisam ser eternos namorados. Mas isso não é só romantismo. Isso precisa ser realidade. No casamento os dois precisam de um contínuo envolver-se no amor.

O enamoramento que aconteceu no namoro e no noivado era apenas um treinamento. Entrar para o casamento é como entrar para o campo. Acabou o treino e agora começa o jogo. Agora é pra valer. Agora é para ganhar ou ganhar!

O casamento é o tempo certo, é o ambiente propício para os dois se envolverem um ao outro no amor. Pena que muitas vezes acontece justamente o contrário. Então é bom que se pergunte: Por que vocês se casaram? Porque no tempo do namoro e noivado vocês dois se envolveram tanto no amor que perceberam que não conseguiriam viver separados. Não podiam mais estar longe um do outro. Não eram mais capazes de ficar separados. Então se uniram em perceberam que Deus os havia escolhido um para o outro no amor e para o amor.

Por isso, no dia em que vocês se casaram, começou o verdadeiro namoro de vocês. Um enamoramento que exige continuidade. Garantia de continuidade. A certeza de que dure para sempre. E foi justamente por isso que quis marcar a união de vocês com a graça do sacramento do matrimônio. A garantia da continuidade. A certeza do “para sempre”.

Seu irmão,

Fundador da Comunidade Canção Nova e Presidente de Honra da Fundação João Paulo II. É autor de 48 livros, milhares de palestras em áudio e vídeo.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.