Quando oramos nossa casa se enche de Anjos

Se você deixar alguma coisa estragada em sua casa, com certeza isso atrairá bichos: moscas, formigas, baratas e uma “multidão” de micróbios invisíveis. Quando levamos vídeos pornográficos para dentro de nossos lares, espíritos malignos provocadores de adultérios, prostituição, malícia e sensualidade são liberados. Eles acompanham essas ações e, não duvide, infestam nossas casas e corações, igualzinho à “multidão” de insetos que vemos e aos micróbios que não somos capazes de ver e sentir.

Graças a Deus, quando rezamos, sozinhos ou com mais alguém, os estão por perto e vibram com a força que nossa oração produz. Quanto mais intensa ela é, mais intensamente somos protegidos e orientados. Assim nossa casa é purificada.

O que é bom atrai a bondade; as coisas más atraem o que é mau. Se enchermos nossa casa do bem que é Deus, ela será santificada e se tornará Templo onde Deus habita. A palavra “templo” vem do verbo grego que significa “recorte”. Sua casa, portanto, se torna, pela graça de Deus, um pedacinho do Céu.

Infelizmente, na mesma proporção isso acontece quando trazemos coisas más para dentro de casa. Elas transformam nosso lar num pedacinho do inferno. Não é exagero. Assim como, quando oramos, nossa casa se enche de anjos, eles entram em ação também quando permitimos que tragam essas coisas para nossos lares. Assim, damos espaço para o e seus anjos decaídos. Então, ao invés de sua casa ser lugar de paz, torna-se um campo de guerra. A palavra “diabo” vem do grego diabolos, que quer dizer “divisor”, “divisão”; é uma fonte de divisão. Com isso, as brigas começam, pois não se ama mais.

Por exemplo: é comum ver, numa turma de garotos, quando dois estão brigando, os outros ficarem atiçando, provocando os que brigam, pois é o que eles querem. Depois, ficam caçoando dos que estavam brigando e se machucaram. Infelizmente, o que o diabo faz é isso.

Agora, você sabe de onde vem tanta confusão? Muitos enchem suas casas com produtos dele, mas não imaginam o prejuízo que trazem para si mesmo e para o próprio lar. Quando vemos as consequências em nossos filhos, chegamos a pensar que eles aprenderam tudo na rua. Sim, eles tiveram oportunidades lá fora, é verdade; mas o “vírus” foi contraído dentro de casa, por meio de vídeos, , palavras e comportamentos.

Usamos uma falsa psicologia de que os filhos têm de ser livres e aprender de tudo; que não podemos inibi- los; mas, ao contrário, liberá-los para que saibam e façam tudo. Mentira! Esta é mais uma obra do diabo que quer acabar com nossas famílias. Por isso, é preciso purificar nossos ambientes e nossa casa. Pedir a Jesus que Ele reine em nosso lar; precisamos ser orantes para que o Senhor e Seus anjos estejam em combate.

Trecho do livro “Anjos companheiros no dia-a-dia” de monsenhor Jonas Abib

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.