Curando as feridas do coração

Problemas podem causar feridas em nosso coração. E se elas não forem tratadas, acabarão “infeccionadas”. Por isso existem tantas pessoas com “infecção” na alma. Não conseguem mais viver a vida: só enxergam a ferida. O problema toma conta da pessoa.

No entanto, com freqüência, a solução do problema não está ao nosso alcance, porque não depende de nós, mas sim, dos demais. Por exemplo, se o problema que angustia você é o adultério de seu marido (esposa) ou a revolta de uma filha, ou talvez um filho que viva nas drogas, é certo que a solução do problema não está diretamente em suas mãos. Depende, respectivamente, de seu marido (esposa), de sua filha e de seu filho aceitar, ou não, a graça de Deus. O Senhor quer mudar a vida de cada um deles, mas tudo acaba dependendo deles mesmos, pois cabe a eles se abrir à ação de Deus e de seu Santo Espírito. Enquanto eles não se abrem e não a aceitam, a mudança não acontece, porque, repito: não depende de Deus, e muito menos de você, depende de cada um deles!

É por isso que você não pode se angustiar nessa hora. E mesmo que eles não aceitem, mesmo que a situação continue como está – repito: porque não depende de você – você precisa continuar a viver. Mais ainda: você precisa viver em paz, sem perder o sono, sem perder a saúde, sem se desesperar… Você precisa continuar a viver, embora o problema continue. Nessa hora, Deus entra para curar você. Mas você precisa permitir que Ele entre em sua vida, mesmo que os problemas não cheguem à solução.

E o que acontece é que muita gente se frustra, se decepciona com Deus e acaba caindo na depressão, porque teima em querer que a solução do problema aconteça, para depois se render a Deus e se deixar curar por Ele. Mas justamente pela incerteza e pela delonga dessa situação é que nós só podemos nos entregar nas mãos de Deus e permitir que Ele cuide de nós e cure o nosso coração já tão machucado. É a hora do abandono em Deus.

Reze sempre:

“Ó Deus, concedei-me a serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar, coragem para modificar aquelas que posso e sabedoria para perceber a diferença. Amém”

seu irmão

Padre Jonas Abib

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.