Uma boa semente: alegria

Deus espera de cada um de nós frutos de um conversão. Um combatente precisa produzir muitos frutos, mesmo em meio à batalha. Basta recordarmos a passagem da figueira: Todos esperavam um fruto dela. Mesmo fora de época é normal se encontrar frutos na figueira. Jesus passa hoje por nós e espera encontrar fruto. Em meio à batalha do dia-a-dia, Jesus quer encontrar o fruto da alegria. A alegria de pertencer a Ele.

Jesus semeou em nós as sementes do Reino de Deus: uma delas é a alegria. Ele as regou com seu sangue e deixou que brotassem dentro de nós. Agora chegou o tempo de Jesus colher os frutos. Ele voltará para isso. É justo que ele encontre frutos em nós. Um combatente não pode perder o sorriso em meio ao sofrimento da batalha.

Assim como não podemos perder a coragem, a fé e o amor, não podemos perder a alegria: ela é um fruto do Espírito Santo. Infelizmente, por nós deixarmos levar pelos aborrecimentos do dia-a-dia, acabamos não apresentando diante do Senhor os frutos que Ele tem o direito de encontrar em nós.

Jesus, de quando em quando, precisa cortar galhos da árvore para que, podada, possa produzir mais frutos como ele mesmo nos fala: “Eu sou a verdadeira videira, e meu pai é o vinhateiro. Todo ramo que em mim, não produzir fruto, ele o arranca, o purifica a fim de que produza mais. Vós já estais purificados pela palavra que eu vos disse” (Jo 15,1-3).

Seu irmão,
Pe. Jonas Abib

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.